[ editar artigo]

As empresas que mais investem em Inovação aberta no Brasil

As empresas que mais investem em Inovação aberta no Brasil

 

Empresas de praticamente todos os setores estão tendo que se desdobrar pra enfrentar as demandas surgidas com a pandemia. As graves crises sanitária e econômica impulsionaram transformações importantes e aceleraram a implantação de projetos que vinham sendo desenvolvidos nas empresas.

Mas as consequências da pandemia apenas forçaram a aceleração da inovação. Inovar já era uma questão de sobrevivênvia antes mesmo da pandemia. 

As empresas tem buscado cada vez mais os Centros de Inovação e apostado em modelos de Inovação Aberta. Mas você sabe o que são?

O que é inovação aberta?

É um conceito de inovação no qual as organizações devem colaborar mais, combinar ideias internas e externas para avançar no desenvolvimento de novos serviços, produtos e tecnologias.  

Na inovação aberta incentiva-se que as pesquisas não sejam feitas apenas internamente, e nem o desenvolvimento de produtos ou serviços por completo. Aqui entende-se que startups, clientes, consumidores, comunidade, parceiros, pesquisadores (e outros agentes) tem grande importância no sucesso e desenvolvimento das empresas também. É preciso colaborar e dividir o conhecimento para crescer junto e As startups são um dos principais agentes a praticarem inovação aberta. 

O que são Centros de Inovação?

Centros de Inovação podem ser entendidos como a materialização estruturada da inovação aberta. Eles são ambientes (físicos ou virtuais) que reúnem condições  para inspirar, informar e orientar seus membros a compartilharem ideias e experiências e cocriarem soluções inovadoras (que provavelmente não seriam possíveis em um trabalho individual).

É preciso oferecer a elas os incentivos e instrumentos para isso, começando por uma cultura de inovação em comum. Esse é o propósito do centro de inovação.

 

Top 10 Centros de Inovação do Brasil

Entre os 10 principais Centros de Inovação do Brasil estão:

Para definir os melhores centros do Brasil em 2020, o Open Startup considerou empresas com faturamento superior a R$ 100 milhões ou mais de 100 funcionários. Para compor a pontuação ser considerado um Centro de Inovação de referência foram avaliados fatores relacionados ao tipo de relação que as empresas mantém com os centros de inovação e as startups envolvidas.

 

Entenda a seguir como acontecem as parcerias entre startups e empresas que investem em inovação. 

 

Como funcionam as parcerias entre startups e empresas? 

Aqui estão os 4 principais tipos de relacionamento e como está acontecendo a inovação entre empresas e startups. 

Relações de Posicionamento

O posicionamento de uma marca pode ter relação direta com os resultados obtidos por ela. Nesse tipo de relação  empresas interagem com comunidades ou grupos de startups sem compromisso direto com seu negócio ou com o negócio das startups.

Segundo o 100 Open Startup nesta categoria de relacionamento as grandes empresas priorizam o fomento e reconhecimento das oportunidades geradas pelas startups em troca de informação sobre os seus projetos e suas iniciativas, podendo levar a outros níveis de interação. É o tipo de relacionamento mais comum nos centros de inovação. 

Em resumo, na categoria Relacionamento de Posicionamento o 100 Open Startup coloca:

  1. Capacitação & Mentoria Iniciativas patrocinadas por grandes empresas que oferecem como benefícios a startups selecionadas programas de capacitação e mentoria a empreendedores. 
  2. Matchmaking & Conexões Programas que visam oferecer as startups acesso a conexões com o mercado corporativo. 
  3. Reconhecimento & Premiações Iniciativas patrocinadas por grandes empresas que oferecem prêmios de reconhecimento às startups.
  4. Espaços de coworking destinados à interação entre grandes empresas e startups.
    Ex.: Cubo do Itaú, Oito da Oi, Link Lab da Acate e InovaBRA Habitat. 

    Cubo Itaú e VLI anunciam parceria para fomento à inovação em logística – O  Maranhense               Espaço de inovação do Itaú - Cubo

    Sanofi adere a espaço de inovação do Bradesco, o inovabra habitat                 Espaço de inovação Bradesco - InovaBRA Habitat

Relações de Plataforma e Parcerias

Esse nível de relacionamento foi definido pela 100 Open Startup como quando as grandes empresas se abrem para que startups possam utilizar seus recursos facilitando o desenvolvimento delas no modelo de parcerias ou  como plataforma para startups. 

Em resumo, em Relacionamentos de Plataforma e Parcerias, destaca-se: 

  1. Vouchers de serviço e tecnologia Programas de empresas que oferecem a startups selecionadas acesso a serviços e tecnologias de forma gratuita ou subsidiada.
  2. Licenciamento de PI da grande empresa Contratos em que a grande empresa licencia tecnologia para exploração de startups.
  3. Acesso a recursos não-financeiros Acordos em que a grande empresa oferece acesso a laboratórios, equipamentos, base de dados, entre outros tipos de ativos sob seu controle para que startups possam desenvolver, testar ou validar suas inovações.
  4. Acesso a base de colaboradores Acordos em que a grande empresa dá acesso a sua base de colaboradores para startups explorarem seus serviços e produtos, ainda em fase de desenvolvimento ou validação.
  5. Acesso a base de clientes e canais de vendas Parcerias de negócios em que grandes empresas compartilham com startups seus canais de venda ou base de clientes

Relações de Desenvolvimento de fornecedores

Essa modalidade de relacionamento caracteriza-se pela intenção de criar novos fornecedores inovadores, seja por atividades conjuntas de Pesquisa e Desenvolvimento, onde grandes empresas oferecem recursos para equipes de startups desenvolverem novos produtos que possam ser adquiridos ou utilizados pela grande empresa, ou quando a startup detém alguma tecnologia de interesse da grande empresa para utilização em seus próprios produtos ou processos produtivos internos, segundo a 100 Open Startup.

Aqui destacam-se:

  1. Recursos para P&D e Prototipagem
  2. Licenciamento de PI da startup
  3. Contratação de Projeto Piloto
  4. Fornecimento de serviço ou produto inovador

Relações de Investimento

Segundo a 100 Open Startup, o tipo de relacionamento mais profundo entre startups e grandes empresas é quando a grande empresa se torna sócia da startup. Em um programa de aceleração com equity, a grande empresa oferece programa de aceleração (diretamente ou através de aceleradora parceira) e investe recursos financeiros diretamente na startup em troca de participação acionária. 

Nas relações de investimento destacam-se:

  1. Programa de aceleração com equity
  2.  Investimento com participação acionária minoritária
  3. Aquisição & Incorporação

 

Aprendizados

Para a 100 Open Startup  a análise das relações entre empresas e startups traz alguns aprendizados: 

  1. Empresas contam cada vez mais com startups para inovar
  2. Executivos de empresas formam o maior grupo de profissionais que interagem com startups
  3. Empresas que procuram startups, na maior parte das vezes, encontram
  4. O número de empresas com acordos com startups supera o número de startups com acordo com empresas
  5. Relacionamento entre empresas e startups é multisetorial
  6. Open Innovation com startups é cada vez menos concentrado nas gigantes

 

 

É importante lembrar que a inovação deve ter um propósito. Para Carolina da Costa, professora de inovação e pensamento crítico da escola de negócios Insper 
“Se gênero, raça, condição socioeconômica, impacto no planeta e novas formas de produção não estiverem na agenda de uma empresa, não adianta saber o quanto ela é desenvolvida tecnologicamente – porque ela não vai usar a inovação e tecnologia a serviço dessa agenda de transformação de longo prazo.”

 

Vamos juntos trabalhar por um ambiente corporativo cada vez mais inovador?

Acesse nw2.co e entenda como podemos te apoiar.


Gostou do conteúdo?

Comente o que achou abaixo e compartilhe com quem pode curtir também. 

BE A CHANGE MAKER
Ler conteúdo completo
Indicados para você