[ editar artigo]

O desafio de adaptar estratégias de engajamento para treinamentos durante a pandemia

O desafio de adaptar estratégias de engajamento para treinamentos durante a pandemia

Com certeza você deve estar passando por um período intenso de transformações do RH durante esse período em que a maioria das empresas está em um desses (ou nos dois!) cenários: teve que adaptar o processo de trabalho presencial, ou está com uma parcela significativa dos seus funcionários em Home Office, não é mesmo? Mudanças como fazer contratações de maneira remota, onboarding à distância... são tantas novidades que muitas vezes nem sabemos por onde começar para manter o engajamento em ações de treinamento, não é mesmo?

A educação corporativa também passou por várias transformações! Só para exemplificar: com certeza sua organização teve que “virar o barco” e começar a produzir muito material online, certo? Essa mudança pode ser algo realmente muito impactante para várias empresas, independente do ramo de atuação ou core business. Por isso, eu vou contar um pouquinho para vocês de como nós aqui na Wiz estamos trabalhando para não deixar o engajamento em ações de treinamento e desenvolvimento caírem.

  1. Focamos esforços em lançar cursos para atender necessidades do momento: para manter o engajamento, além de adaptar os conteúdos obrigatórios sobre o nosso core business para o modelo virtual, nós também atuamos na necessidade dos nossos colaboradores. Por isso, ouvimos as necessidades deles e lançamentos uma série de lives para falarmos de temas que percorriam a temática de saúde física e mental, até ferramentas para apoiar a gestão de times remotos, como relacionamento com stakeholders em tempos de pandemia e feedbacks remotos. Além disso, preparamos uma trilha de conteúdos exclusiva sobre como se adaptar ao Home Office produzida internamente, misturando práticas de mercado com a nossa cultura.
  2. Atuamos como curadores de conteúdo, já que neste período, muitos cursos estão gratuitos: essa ideia veio desde o começo da pandemia, em que todos nós recebemos muitos acessos gratuitos e oportunidades de fazer vários cursos gratuitos. A nossa UC sempre trabalhou incentivando o uso de sites externos de desenvolvimento, além da nossa própria plataforma. Por isso, fazemos mensalmente uma curadoria dos principais conteúdos gratuitos no mercado e atrelamos aos nossos valores ou a necessidades específicas dos Wizzers naquele momento. Bacana, né?
  3. Adaptamos as estratégias de engajamento: nossa UC já tem uma estratégia de engajamento gamificada, mas não deixamos de revisá-la durante o período de Home Office! Atualmente, nossos Wizzers ganham pontos quando se desenvolvem, sendo por meio de cursos, leitura de artigos ou por ministrarem cursos. Depois, eles podem trocar os pontos ganhos por mais alternativas de desenvolvimento. Em tempos de trabalho presencial, era possível trocar os pontos por livros, eventos presenciais e até kindles. Porém, neste período, revisitamos as nossas “ofertas” e optamos por adaptar nossos produtos. Por enquanto, nós só disponibilizamos a troca de produtos virtuais como cursos online, eventos online e e-books! E claro que revisamos a quantidade de pontos por produto, afinal nossos Wizzers estão acumulando mais pontos durante este período.

E claro para fazer toda essa estratégia acontecer, contamos com uma plataforma de LXS – Learning Experience System – menos da metade dos recursos e um time de profissionais apaixonadas e engajadas em transformar a realidade da Educação Corporativa! 

BE A CHANGE MAKER
Ler conteúdo completo
Indicados para você